O QUE LEVAR NA MOCHILA PARA ACAMPAR E O QUE CALÇAR

mochila-para-acampamento O QUE LEVAR NA MOCHILA PARA ACAMPAR E O QUE CALÇAR

 

Quando se faz caminhadas longas, o objetivo é diminuir o peso da mochila. E leva-se um bom tempo para conseguir os equipamentos mais adequados.

Relação de itens

A montagem da mochila adequada deve levar em conta a região, a geografia do terreno, a metereologia, pois a questão climática é importante.

Há alguns artigos de uso militar que são bem difíceis de encontrar. Estes são alguns itens para uma mochila de acampamento de setenta litros:

  •  isolante térmico é um item essencial, indispensável.
  •  saco de dormir tipo Viper para suportar bem o frio de uma temperatura de até cinco graus negativos.
  • toalha pequena de rosto para higiene pessoal.
  • uma caixinha à prova d’água com linha de nylon 0,40 milímetros; anzol mosca; isqueiro; dois mosquetões para pendurar coisas no mato; chocalho para pesca para sinalizar como alerta de perímetro, que se estica em volta do acampamento.
  • Kit básico para pesca; kit para costura com agulhas e linha;
  • Cloro para purificação de água; pederneira; outro alarme de perímetro; bloquinho para anotações de episódios relevantes do acampamento;
  • abridor de latas modelo americano; esponja e palha de aço para limpeza das panelas; sacolinha plástica para transportar água;
  • kit de higiene pessoal bem embrulhado para não ter contato com outros itens;
  • para quem gosta de levar equipamentos eletrônicos, levar um kit com cabos multifuncionais e baterias carregadas;
  • itens de primeiros socorros são essenciais: esparadrapo, faixa para atadura, cobertor de emergência, água oxigenada, mertiolate, novalgina, gaze, band aid, par de luva cirúrgica para eventual contato com sangue no caso de acidente.
  • lanterninha tática simples que possa ser fixada na testa, deixando as mãos livres.
  • bússola tipo militar manual, que é indispensável; gps simples
  • barraca profissional para três pessoas com coluna de água de mil e duzentos milímetros e boa ventilação
  • recipientes pequenos para açúcar, sal, cebola, alho desidratados e café.
  • papel higiênico, faca, canivete de arme rápido, cantil, caneca, dois refis de gás butano e fogareiro bem pequeno e prático. Kit de talheres, com garfo e faca para a alimentação diária. Marmita com dois recipientes daquelas utilizadas no exército, com alça para não se queimar enquanto é aquecida.
  • dois paracordes, mosquetão freio 8 , pazinha articulada, alicate multifunção e uma lima para afiar os instrumentos cortantes.
  • Mochila de 70 litros

É importante não esquecer do calçado adequado para caminhadas

Que modelos de botas utilizar para as caminhadas do tipo hiking ou trekking? O hiking é uma caminhada leve levando pouco equipamento, onde não se precisará ser autossuficiente, pode-se até estar sem nenhum peso nas costas, ou com uma mochila com equipamentos leves dentro.

Um hiking pode ser de curta duração, um bate-volta, ou pode ser um hiking de longa duração, uns 30 dias, por exemplo. O Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha, é um clássico exemplo de um hiking de longa duração, porque quem faz essa caminhada leva na mochila apenas equipamentos leves, não leva equipamentos pesados como barraca, material de cozinha etc.

Já o trekking são caminhadas com equipamento pesado nas costas. Pessoal autossuficiente que vai fazer um acampamento levando mochila cheia com barraca, equipamentos de cozinha, cordas, material de pesca e outros equipamentos necessários para quem está autossuficiente.

Escolha das botas para hiking

Tanto para um como para outro tipo de caminhada se deve utilizar botas que ofereçam um bom suporte para o tornozelo, pois em 90% dos casos de resgate em matas se encontram pessoas com tornozelo torcido ou quebrado por não utilizarem botas adequadas com suporte no tornozelo.

Para que essa proteção aconteça é preciso também saber amarrar as botas da maneira correta, de modo a aproveitar toda a proteção que a bota oferece para os tornozelos.

As botas de hiking em geral são também mais leves, mais respiráveis, muito mais maleáveis, sem forração e impermeáveis, com biqueiras para proteção dos dedos dos pés, e se assemelham aos tênis de corrida de aventura por exemplo. Os solados dessas botas têm uma capacidade de aderência enorme, de tração para subidas numa montanha, como também para ajudar numa descida, suportando o peso.

Escolha das botas para trekking

Já as botas de trekking atentam para o fato de que se está com uma mochila pesada nas costas. O básico e importante é que quanto maior o peso nas costas, maior deve ser o suporte nos pés.

Assim como no automóvel quando se coloca maior carga para uma viagem se calibra de outra forma os pneus, se se coloca um peso maior nas costas, deve-se preocupar mais com os pés.

Esse maior peso nas costas, vai demandar um maior esforço físico, vai nos deixar mais cansado e se precisa de um suporte melhor nos pés para aguentar esse cansaço físico que o trekking trás consigo.

Então as botas para trekking são muito mais rígidas, com membrana impermeável, não se consegue dobrar como as outras e vai proteger os pés muito mais. No tornozelo também a proteção é muito maior, como também na biqueira, que é super reforçada. Além do solado elas possuem também uma entressola de excelente material mais macio para amortecer o impacto.

Ao escolher uma bota de trekking é preciso ver o tipo de forração que ela oferece. Há as que possuem forração térmica para inverno pesado, como o canadense, por exemplo. É preciso escolher as botas que sejam adequadas para o clima que se vai enfrentar.

Importância da escolha das meias para botas de caminhada

Tão importante quanto a escolha das botas, é a escolha das meias que se vai utilizar com esses tipos de botas. Deve-se atentar para a espessura e a densidade das meias, pois essas botas costumam ter pouca forração precisamente para não encharcarem. A forração virá de uma meia de excelente qualidade, que ofereça proteção na ponta dos pés, na base dos pés e nos calcanhares, principalmente. Se os pés encharcarem, trocam-se as meias para continuar a caminhada.

As meias de qualidade, além da proteção e conforto nos pés, vão também ajudar a amortecer o impacto seja na planta dos pés, seja nas laterais dos pés, e vão ajudar a evitar bolhas nos pés e nos calcanhares.

Deixe seu Comentário!